Curta Balada
Pitty faz show de lançamento do game Mortal Kombat X e rebate críticas
Pitty faz show de lançamento do game Mortal Kombat X e rebate críticas

Aconteceu nesta quinta-feira, 16, em São Paulo, a festa de lançamento do jogo Mortal Kombat X, o primeiro da franquia que tem dublagem em português. O evento, que aconteceu em uma livraria situada na Zona Norte da capital paulista, teve um pocket show da cantora Pitty. A artista empresta a voz para Cassie Cage, personagem novata, apresentada como filha dos conhecidos Johnny Cage e Sonya Blade.
Antes de subir ao palco, Pitty falou com exclusividade ao site da Rolling Stone Brasil sobre a participação dela no game e a recepção do público. “Eu adoro videogames. Desde criança sempre foi algo que me despertou interesse. Eu também gosto muito de jogos arcade. Eu frequentei muito um fliperama perto da minha casa. Ficava procurando moedas para poder comprar as fichas”, conta a cantora, evidenciando que a relação dela com jogos eletrônicos é antiga.

Segundo a análise da própria artista, atualmente as garotas estão mais interessadas em games e as a indústria do entretenimento tem se mostrado mais receptiva ao público feminino. “Videogame também é coisa de mulher”, destaca, antes de completar: “O mercado percebeu que há muitas garotas que gostam de jogos eletrônicos e que é importante dar atenção para elas”.
“Eu acompanhei toda essa evolução dos games. Tanto na questão dos jogos voltados ao público feminino quanto ao aprimoramento da tecnologia. Comecei jogando Atari e, atualmente, muitos roteiristas do cinema estão desenvolvendo tramas para games. Tudo isso é muito interessante. Eu gosto de jogos de luta e também de jogos de estratégia, eles me fazem pensar.”

Sobre as críticas que recebeu pelo trabalho em Mortal Kombat X, Pitty é enfática: “Foi a primeira vez em que fiz algo parecido. Algumas pessoas falaram que o meu sotaque não combina com a trama do jogo. Outros disseram que o texto é ruim. A verdade é que eu apenas fui até um estúdio e li as coisas que estavam escritas em um papel. Os produtores queriam que eu imprimisse a minha marca na personagem. Sendo assim, meu sotaque é parte de minha personalidade. Eu, obviamente, não escrevi o texto”.
A cantora baiana, que tem quatro discos de estúdio lançados e mais de uma década de carreira, justifica que “as pessoas são livres para gostar ou não gostar de algo”. “São muitas coisas embutidas. Há machismo, xenofobia e preconceito por eu ter uma voz conhecida, mas eu acho que seria um artificio covarde me utilizar disso para justificar que foi por isso que as pessoas não gostaram. Eles têm direito de não terem gostado. Como há pessoas que gostaram. E ‘é nóis’, saca? Gosto é uma coisa que não se discute”, finaliza.
O mais recente lançamento da lendária franquia de jogos de luta da NetherRealm Studios está disponível para PlayStation 4, Xbox One e PC no mercado brasileiro. O preço sugerido é de R$ 249,90 para as versões de console, e R$ 119,90 para a versão de PC. As versões para PlayStation 3 e Xbox 360 estarão disponíveis nos próximos meses.

Continuação do aclamado Mortal Kombat de 2011, o novo jogo conta uma história que passa por vários períodos, começando imediatamente depois do fim de MK e chegando até 25 anos após os eventos do jogo anterior. Por causa disso, temos personagens de diferentes gerações disponíveis: o primeiro a ser revelado foi Cassie Cage, filha de Johnny Cage e Sonya Blade, personagens clássicos da série. Cassie puxou aos pais e tem golpes de ambos seus progenitores.

Os controles continuam os mesmos, você só terá que se acostumar aos novos personagens e novos poderes dos velhos conhecidos. Isso porque agora todo lutador tem três “variantes”, que adicionam poderes especiais ou alteram algumas habilidades e golpes, assim adicionando mais possibilidades e diminuindo a previsibilidade das lutas.

Detalhes cosméticos também evoluíram bastante, por exemplo: não só a areia e sujeira do cenário grudam na roupa dos personagens, como o sangue também, e ele faz isso de maneiras diferentes, dependendo do material da vestimenta. Além disso, agora os machucados adquiridos durante a luta correspondem diretamente a golpes recebidos, sejam eles cortes, queimaduras, furos ou hematomas. No mais, os famosos “fatalities” também ganham mais gore, já que as entranhas dos personagens foram todas modeladas e podem ser fatiadas e esburacadas em diversos pontos. Com essa tecnologia, a NetherRealm está criando o Mortal Kombat mais sangrento de todos.

https://youtu.be/jSi2LDkyKmI
Via: RS

Curta Balada
Quer anunciar em nosso website? mande e-mail para: contato@curtabalada.com.br